terça-feira, janeiro 19, 2010

INDEPENTENTEMENTE CONFUSA E SUPER SEGURA EM: A FESTA

A independentemente Confusa ouviu uma conversa das amigas animadas para uma tal festinha esperta, num tal lugar descolado da zona sul carioca. Tão logo ouviu, se convidou. Chegou o dia esperado e ela sem pestanejar ligou pra amiga Super Segura:


- E aí amiga, vamos nessa? – Já está na hora marcada e a Independentemente Confusa está quase pronta.

- Claro, já estou me arrumando – Responde a Super Segura com voz de quem vai demorar.


E lá chegaram, junto com a trupe de amigas, todas lindas, produzidas e com calor! Uma delas dá a idéia, e logo, todas seguem: começa o festival de caipirinhas.


- Ah, amiga vou lá pegar mais umaaaaaa! – Em pouco menos de dez minutos, lá vai a Independentemente Confusa rumo ao bar.


De volta à pista de dança. Minutos mais tarde...


- Amigaaaaaaaa, mais uma – Vai decidida, a Independentemente Confusa.

- Olha lá, amigaaa, presta atenção! – Precaveu a Super Segura.

- Ih, amiga, to bem. Tranquila, ó – Abre os braços com um imenso sorriso no rosto à Super Segura.

- Tá, mas dessa vez deixa que eu peço – Intervém.


Porém, a Super Segura pede caipivodka. Não se toca que a amiga, já bem alegrinha, estava tomando caipirinha, com cachaça!


- Moço, isso aqui tá muito fraco! Assim num dá, pagamos uma baba por esse suquinho?! – Interpela, a Independentemente Confusa, debruçada na bandaca do bar.


E o barman prontamente atende ao pedido da moça bonita e Independentemente Confusa. A vodka transborda do copo e escorre pelos dedos. A Independentemente Confusa não perde tempo. Entorna. De repente, um amigo dos amigos segura ela pela cintura e... já era!

Depois de muito dançar, a Independentemente Confusa, se esquiva num corrimão e de lá não saí nem por um decreto. Alí, a Super Segura observa de longe. A Independentemente Confusa respira fundo, agradece a coca-cola, que o rapaz educado trouxa para ela, bebe uns goles, mas percebe que está na hora de ir. Vira pro lado, gruda no braço da amiga Super Segura, que correu pra perto para "estar por perto para qualquer emergência":


- Queridona, preciso que você me coloque num taxi A-GO-RA!


Olha pra frente, pro amigo dos amigos, que está ali, “cuidando” dela e diz:


- Desculpe, mas preciso ir embora A-GO-RA!


A Super Segura escora a amiga escada abaixo. Ela mesma, a Independente Confusa, pediu um taxi, soletrando o nome da rua e o número da casa beeeeeeeeeeem devagar...


No dia seguinte, a Independentemente Confusa acorda às 15h30, na cama, com os sapatos, a bolsa atravessada, a mesma roupa, maquiagem, a cabeça pesando uma tonelada e um celular a mais... Hein? Um celular diferente! Com quatro chamadas não atendidas, cinco mensagens, todas elas endereçadas... a ela!


Ela está ainda mais confusa. Outro celular toca, desta vez é o dela. Atende com voz de Leda Nagle:


- Oi amiga... o que houve ontem? Tô morta de vergonha! – Joga uma enxurrada de perguntas à amiga Super Segura, que já tinha acordado e feito seu almocinho vegetariano.

- Que isso amiga, você tava amarradona ontem dançado. Fica na paz. Tá tudo bem – A Super Segura tenta acalmar a amiga.

- Amiga, como está tudo bem? Só me lembro de estar dançando e... meu Deus! Fiquei com o irmão da Geraldine, aquele que ela MORRE de ciúmes... é isso? Esse celular é dele!

- Não garota! Tá maluca?! – diz incisiva a Super Segura.

- Ué? Então foi com aquele outro que ficou querendo cheirar meu cangote, o EX DA EMANULE... Ela vai me matar! – Grita em desespero a Independentemente Confusa.

- Poooooooorra! Garota, não... Você ficou com o amigo dos amigos, aquele que gente boa – Explica indignada a Super Segura.

- Ah é?! Ufa, que bom... Lembrei. Olha vou na rua. Tô enjoada. Preciso fazer alguma coisa.


Na rua, a Independentemente Confusa entra numa farmácia.


- Olá, bom dia!

- Boa noite, querida, boa noite – Mau humorado, o atendente range entre os dentes.

- Ah, sim, desculpe, boa noite. Bom, queria uma ajuda sua... Bom, meu irmão está
enjoado, sabe? Ele, bom, ELE bebeu muito ontem, misturou, essas coisas, entende? – Tenta mentir, bem sem graça, a Independentemente Confusa.


Sai da farmácia com dois vidrinhos de Epocler. Toma um em jejum, pra lascar. Respira e volta pra casa. Pega o telefone:


- Amiga, a festa, tava boa?

- Hahahahaha! Meu-Deus! Sim, estava. Você que o diga – Ironiza a Super Segura.

- Ah, sim... Bom, deixei o celular do menino na portaria. Ele ligou de novo e eu disse que tive que sair com meu irmão e deixei na portaria – explica, meio confusa, a independentemente Confusa.

- Mas irmão? Você não tem irmão! – Se espanta a Super Segura.

- Bom, tudo resolvido. Agora vamos a minha mais nova decisão de ano novo: NÃO BEBO NUNCA MAIS!

- Sei, sei...


Desligam o telefone. A Super Segura comenta baixinho para ela mesma antes de dormir:


- Essa minha amiga, essa minha, amiga. É uma fi-gu-ra-ça! - e dorme sorrindo.




***

11 comentários:

Fransérgio disse...

Sou fã desta garota independente confusa/ mais a super segura tb é um a figura/ e mais e melhor sao os detalhes como a voz da Leda Nagle huahuahua/ ocelular com ligações e msgs/ isso tem k virar um livro!!!!/ bjs na poeta tb escreve o subjuntivo gosto deste plano me soa mais profundo bom saber disso em vc!!!!bjs bj

Gardênia Vargas disse...

sempre bom um comentário seu por aqui ;o)

Roitman ! disse...

Fala aí, beleuza ???
Você registrou essa estória em texto !!!

Isso é algo surpreendente pra mim !
Por sinal, legal o texto ! Tu escreve bem, hein ! Meus parabéns !

Sabe, tudo que tenho a dizer é: Cuide-se, porque a vida é longa ! Esquecer das coisas nunca é bom, principalmente quando se esquece de coisas boas !

Bebida é phoda !!!

Por isso que eu prefiro fumar a beber !

;-)

Gardênia Vargas disse...

Hahahahaha! Pedro, as histórias são baseadas em fatos reais, misturadas com fantasia, imaginação e tempero. Qualquer semelhança com a realidade é meramente coincidência. Acredite!

Anônimo disse...

Uma flor de pessoa, odara dança, uma flor de pessoa dança...




QUERIA SER

ESSA COISA LINDA:



ÁGUA MANSA EM LAGOA CRISTALINA



MAS AINDA NÃO ME CANSEI

DE SER CORREDEIRA

AGUÁ DE PEDREIRA

REBENTANDO EM CACHOEIRA.



Bjs

Gardênia Vargas disse...

Gente, que lindo! Quem essa pessoa aqui em cima??! Não vale posta anonimo uma coisa bonita dessas :op

Anônimo disse...

Preciso de um pouco mais de água doce, de cachoeira e corredeira e tudo que leve e passe, me deixando leve leve... preciso do murmúrio verde das plantas de um Jardim Botânico qualquer, esse do Rio já me serve muito, eu que não sou Rio mas sorrio quando lembro do cheiro de algumas flores que se abrem na madrugada...

Gardenia,
um beijo

k.

Gardênia Vargas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gardênia Vargas disse...

fôlego...

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE:
UMA FLOR DE PESSOA


DESEANDOOS UNAS FIESTAS ENTRAÑABLES OS DESEO FELIZ AÑO NUEVO 2010 Y ESPERO OS AGRADE EL POST POETIZADO DE LA CONQUISTA DE AMERICA CRISOL Y EL DE CREPUSCULO.

José
ramón...

Gardênia Vargas disse...

Que bueno! Un seguidor de Spaña. Bien venido!