domingo, dezembro 19, 2010

Ilusões

Uma dia ela acordou no susto,
estava voando

Era um pássaro
dos grandes
bateu as asas cor de ouro
e se foi

Olhou para os lados e se viu na janela
do quarto
ainda escuro

Mirou o infinito
e se jogou

Acordou no susto
se machucou

Por que ela era
na verdade
uma flor

2 comentários:

Amapola disse...

Boa noite.

Essa poesia me lembrou uma cantiga de criança.

Um grande abraço.
Maria Auxiliadora (Amapola)

Estou lhe seguindo.

Gardênia Vargas disse...

Seja bem-vinda!